A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, de compreender o que se passa com outras pessoas, de entender os problemas como se fossem seus. Agir de acordo com o sentimento de empatia é benéfico em vários sentidos.

Ser uma pessoa empática é um posicionamento, uma filosofia de vida que pode auxiliar na construção de uma sociedade melhor e mais igualitária. A empatia ajuda a ver no outro a mesma humanidade que a sua.

Preparamos esse texto para ajuda-lo a trabalhar melhor a sua empatia. Continue a leitura e veja como respeitar as diferenças

Respeite o seu próximo

É preciso saber reconhecer que cada pessoa é um ser individual, com seus gostos, suas filosofias de vida, suas crenças, sua sexualidade. É preciso reconhecer essas diferenças e respeitá-las. O direito do outro não interfere no seu direito.

Escute antes de falar

Saiba ouvir antes de falar. Escute o que a pessoa tem a dizer e não assuma qualquer coisa sem ter todos os fatos em mãos. Após escutar é que você pode dar sua opinião, se requisitada.

Não julgue

Ser empático é não se precipitar e julgar antecipadamente. Ser empático é buscar se colocar no lugar da pessoa e entender como e porque suas escolhas de vida foram tomadas de determinada forma.

Não finja

Empatia não é fingimento, é sentimento. Você se coloca no lugar do outro e sente de verdade. Fingir é contraproducente e não alcança os objetivos. Sendo assim, a empatia é um exercício constante.

A empatia é um sentimento, uma forma de levar a vida que ajuda a compreender melhor o outro e a sociedade em que vivemos. Automaticamente, é possível fazer mudanças estruturais na sociedade, fazendo com que ela seja mais igualitária, mais respeitosa com as diferenças, apenas colocando em prática a empatia.

Se você gostou do conteúdo e quer ler mais similares, assine nossa newsletter. Dessa forma poderá receber novos conteúdos como este direto em sua caixa de e-mails.